Sem Travas

Mudou? Por Laudelino José Sardá


O presidente Michel Temer publica, hoje, um artigo em centenas de jornais do país, afirmando que o Brasil mudou. Só esqueceu de avisar aos brasileiros.

  • A VOLTA DO JOGO

O secretário Leonel Pavan, do Turismo, está na coordenação nacional do movimento que defende a abertura dos cassinos e demais casas de jogos. Balneário Camboriú já está há muitos anos No topo da lista de espera em Santa Catarina.

Em Florianópolis, as casas de jogos em shopping, principalmente, destruíram muitas fortunas e famílias. Impressionante como a jogatina vicia. Há psiquiatras na Iha que por muitos anos só atenderam pessoas dependentes de carteados e outros jogos.

  • PLANO DIRETOR E A REALIDADE

Por melhor que seja o Plano Diretor em revisão, Florianópolis continuará sofrendo atrasos e comprometendo o seu futuro se não houver um sistema de controle rígido (e até policial) na liberação de alvarás de construção e de funcionamento de serviços. Fica só uma pergunta para exemplificar: Por que edifícios construídos ao longo da rodovia Luiz Boiteux Piazza, entre Canasvieiras e Cachoeira do Bom Jesus, não recuarem sequer um metro, enquanto em outras ruas comuns a prefeitura impõe a necessidade de afastamento de no mínimo cinco metros?

  • EFEITO LAVA

Impressionante como a Lava Jato desacelerou um processo sucessório de 2018. Quem souber fazer previsão da Lava Jato terá bem mais acesso nas mídias sociais do que a previsão do tempo. Até as mídias tradicionais pararam de falar dos candidatos.

  • COMEÇO DE TUDO?

A Odebrecht Ambiental começou a operar em Blumenau em 2010, no governo do prefeito João Paulo Kleinübing, do PSD. O que a Procuradoria da República investiga é a origem dos contatos da empresa com o governo do Estado. E tudo está indicando que a operação política de ajuda eleitoral iniciou-se em Blumenau.

  • DIA DAS MÃES OU DE NEGÓCIOS?

Nos anos 80, o dia das mães era lembrado pelos jornais, rádio e TV com fatos inusitados. O jornal O Estado, por exemplo, publicou uma reportagem sobre uma mãe com cinco filhos morando debaixo de um viaduto, na Capital. Foi, sem dúvida, uma comovente matéria, que levou, inclusive, a prefeitura a socorrer aquela família.

Hoje em dia, os títulos e manchetes se preocupam apenas se o dia das mães será bom para o comércio. O coração cedeu lugar aos negócios.



Receba Novidades da
Making Of por email! Cadastrar email