Sem Travas

LIXEIRA NO BRÁS


A Casan informa que colocou lixeiras no entorno do rio do Brás, o mais poluído da Ilha (fora os mangues).

Além das lixeiras da Casan, a prefeitura colocou banheiros químicos. Pra quê tudo isso? Por que não colocaram apenas uma lona para permitir que as necessidades fisiológicas culminassem com a própria reserva de esgoto, o Brás?

Essas aparências enganadoras não são mais propícias neste século. A Casan ganha espaço na mídia porque não está faltando água em balneários do Norte da Ilha.

As suas maiores dívidas com a Capital, contudo, continuam sendo o esgoto e a rede precária de água, do século passado, na qual as rupturas têm sido frequentes, abrindo crateras em asfalto. E a Casan e a Prefeitura continuam brigando para saber quem deve tapar os buracos e consertar o asfalto. Enquanto isso, o número de cavaletes da Casan avisando a existência de buracos fugiu do controle. Calcula-se que haja  280 cavaletes só na Ilha.

  • PAVAN NÃO ENGOLE

O futuro secretário de Turismo, Cultura e Esportes, Leonal Pavan, não engoliu a indicação do professor Rodolfo Pinto da Luz para a Fundação Catarinense de Cultura. Ele queria alguém do seu time, mesmo que não entendesse de cultura.

Mas foi convencido por amigos a se preocupar somente com o turismo, e inaugurar o Centro de Convenções de Balneário Camboriú. Só resta saber se o governador Raimundo Colombo vai nomear também um novo diretor para a Fundação de Esporte.

A indicação do ex-reitor da UFSC, Rodolfo Pinto da Luz, para a FCC foi um acerto. Além de íntegro, Rodolfo tem uma identidade forte com a cultura de SC. É bom lembrar que ele nasceu em São Francisco do Sul. Pavan é gaúcho.

  • QUEM, AFINAL?

BOLSA DE APOSTA, Afinal, quem tem razão na contabilização das dívidas da Prefeitura: César Souza Júnior ou Gean Loreiro? Resta agora Gean provar que a dívida é bem maior.

  • SUGESTÃO DE PAUTA

Os vendedores ambulantes comercializam nas praias da Ilha tudo o que pode ser contrabandeado dos países vizinhos. Há menos de um mês, a prefeitura apreendeu socas de milho e morango na rua Jerônimo Coelho.

Afinal, o que pesa mais como crime de contrabando: milho e morango ou roupas, celulares, óculos etc,etc.?

  • INDAGAÇÃO DE TURISTA

O empresário José Roberto Ferreira, de São Paulo, fez uma indagação oportuna depois de ficar descansando três dias na Ilha: “Afinal, ninguém ainda se acordou para o potencial turístico da Ilha? Não creio que haja apenas praias aqui. Por quê escondem as outras riquezas?”.

E  eu logo lhe respondi: “Nesta terra há muitos gestores municipais, estaduais e federais. Logo, ninguém manda; apenas se conflitam”.

  •  
  • NÃO ACREDITO

Dizem algumas línguas boas e más que as informações passadas por “piratas” dos veleiros aos turistas que visitam o nosso litoral, dão conta que o ex-presidente Floriano Peixoto foi assassinado na Ilha de Anhatomirim. Outros alegam que Moreira César, o truculento braço direito armado de Floriano, salvou a Ilha de uma guerra.

Hamilton, um manezinho de Canasvieiras, justifica:

- Do jeito que esses veleiros saem daqui lotados, no bate-bate do som eletrônico, tudo é possível mentir. A nossa Ilha está tão perdida que todo mundo manda e faz o que quer. E a nossa história vai assim sendo desconstruída.

Disse tudo.....  E ainda faltou muita coisa.

  • CÉSAR E RAIMUNDO

O governador Raimundo Colombo gosta e respeita César Souza Júnior. E não está descartado o seu aproveitamento nos próximos 12 meses do governo estadual do PSD.
A propósito, quantos meses ainda faltam para Colombo deixar o governo? O presidente da Assembleia Legislativa e do PSD, o seu Gelo Merísio, disse novamente ao Notícias do Dia, que Raimundo não entrega seu governo antes do prazo.

Afinal, que manda no PSD, hein?

E também não custa perguntar: o que justifica a presença frequente do deputado Gel Merísio na mídia impressa? Seria influência da Acaert (Associação Catarinense de Rádio e Televisão) ? Estranho é que o seu Gel fala mais do governo do que o próprio governador.



Receba Novidades da
Making Of por email! Cadastrar email