Roberto Azevedo

PF deteve João Rodrigues no Paraguai




AGÊNCIA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Na manhã desta quinta-feira (8), a Polícia Federal prendeu o deputado federal João Rodrigues (PSD) no Aeroporto Internacional de Assunção, no Paraguai, onde ele desembarcou vindo de Orlando (EUA) com a família. A intenção de João, de acordo com o próprio parlamentar, que gravou um vídeo nas redes sociais, era evitar o assédio da imprensa e o constrangimento aos familiares, no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, mas ficaria quatro dias no país vizinho. Isso alertou a PF e originou uma trapalhada que culminou com a prisão. Os advogados do deputado seguirão com ele de São Paulo para Brasília e tentam uma medida jurídica para livrá-lo da prisão, já que o crime prescreveria na próxima semana. No final da tarde, João foi transferido para Porto Alegre.

João havia informado que seguiria para Chapecó, de carro, e se entregaria à PF, nesta sexta (9), mas foi abordado na Capital paraguaia. O deputado foi condenado a 5 anos e três meses, em 2009, em regime semiaberto por fraude e dispensa de licitação na compra de uma retroescavadeira quando era prefeito em exercício de  Pinhalzinho, no Oeste do Estado, em 1999, e teve a sentença confirmada pela 1ª turma do STF. Um caso absolutamente defensável na opinião de juristas, mas quer tomou outra proporção a partir da decisão do TRF4, em Porto Alegre, e agora com a analogia ao caso do ex-presidente Lula, também condenado por um colegiado em nível recursal e com pena de prisão de 12 anos e um mês para cumprir, acabou sendo pego na rebarba.

 

E o futuro

O fato deixa o parlamentar inelegível pelo enquadramento na Lei da Ficha Limpa e o retira da disputa ao governo do Estado. João era o maior calo no pé do deputado Gelson Merisio, presidente estadual do PSD, pré-candidato ao governo. E no vídeo, gravado ainda em Assunção, para dizer que foi preso pela PF e justificou a mudança de rota no retorno dos Estados Unidos.

 

Ironia

João Rodrigues ou "João Verdade", como ficou conhecido no Oeste do Estado, fez carreira como empresário da radiodifusão, radialista e apresentador de TV. Sem meias palavras, sempre atacou o criminosos e ganhou notoriedade junto aos telespectadores e ouvintes. Em menos de 15 anos, João, que construiu uma sólida carreira política em todo o Estado, foi vice-prefeito e prefeito de Pinhalzinho, e, antes de chegar à Câmara dos Deputados, em Brasília, foi deputado estadual e comandou por um mandato e meio a maior cidade do Oeste, Chapecó.  



Receba Novidades da
Making Of por email! Cadastrar email