Roberto Azevedo

Com desabafo, Ascari assume no TCE


DOUGLAS SANTOS/AGÊNCIA TCE/SC

Passava das 17h quando o já ex-deputado estadual José Nei Ascari era cumprimentado ao lado do plenário da Assembleia por ter a indicação ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, feita pelo governador Raimundo Colombo, aprovada pelos demais deputados. Ascari não sabia quando tomaria posse, aguardava a manifestação do cerimonial da corte administrativa, do outro lado da Praça Tancredo Neves. Menos de uma hora depois, o novo integrante do TCE foi comunicado que tomaria posse em reunião com o presidente do tribunal, o conselheiro Luiz Eduardo Cherem.

A rapidez pegou de surpresa até os pares de Ascari, que assinou o termo de posse nas presenças dos conselheiros Adircélio de Moraes Ferreira Junior e Herneus de Nadal, do procurador-geral do Ministério Público de Contas Aderson Flores, e, ao acaso, do deputado Manoel Mota (PMDB), que visitava Herneus, e da prefeita Adeliana Dal Pont (PSD), de São José, que também estava em visita oficial na condição de presidente da Fecam. Também estavam na cerimônia o ex-conselheiro e presidente do TCE Salomão Ribas Júnior e o secretário da Casa Civil em exercício, Luciano Velosos Lima. A substituição de Julio Garcia será uma desafio para o novo conselheiro, nada que o advogado de Grão Pará, que considera a cidade que administrou por duas vezes uma “metrópole” por ter nascido na localidade de Invernada, não tire de letra.

 

No ataque

Depois do fogo amigo que disparou contra José Nei Ascari e revelou que o novo conselheiro responde por investigação no TCE, por uso irregular de diárias, o ex-deputado fez uma forte autodefesa. Afirmou que o procedimento refere-se a uma viagem que ele fez, em maio de 2014, à França, quando Santa Catarina recebeu, pela sétima vez, a certificação da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação.

 

O desabafo

Ocorre que a investigação atinge uma parte da viagem, sem autorização da Assembleia, à Alemanha, que José Nei não fez, apenas constava, na condição de presidente da Frente Parlamentar da Suinocultura, de uma lista da comitiva da Federação das Indústrias do Estado (Fiesc). Ascari, único deputado estadual na comitiva do vice-governador Eduardo Pinho Moreira, juntou em sua defesa, enviada ao TCE, a lista dos 12 parlamentares gaúchos presentes ao mesmo evento a OIE, inclusive dois senadores do Estado vizinho, que recebia o certificado com vacinação, para explicar que não havia irregularidade nas diárias recebidas nem ao menos exagero na comitiva catarinense bastante enxuta, “franciscana”, como definiu.      

 

SOLON SOARES/AGÊNCIA ALESC

FOTOS DE JEFERSON BALDO/GVG

FLAGRANTES DE UM DIA MOVIMENTADO

Os discursos na sessão da Assembleia que aprovou a indicação de José Nei Ascari ao TCE tiveram forte apoio da base governista. Quando a deputada Luciane Carminatti (PT) questionou a forma de escolha dos conselheiros, Maurício Eskudlark (PR) rebateu ao lembrar que as escolhas nos governos do PT para o Tribunal de Contas União seguiu o mesmo critério, político. Na primeira foto (de cima para baixo), Ascari observa a fala do deputado Gelson Merisio (PSD), um dos muitos que se pronunciaram durante a votação. Mais tarde, por volta das 19h05min, Ascari, já empossado no TCE, saiu pelo tapete vermelho do Palácio Barriga Verde, sozinho. Não andou muito e foi abraçado pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira, o presidente da Casan Valter Gallina, o deputado Manoel Mota, o conselheiro Herneus de Nadal e o secretário Cesar Grubba (Segurança Pública), entre outros, que participariam de uma sessão em homenagem à Polícia Militar Rodoviária Estadual.

 

Agenda cheia

Presidente da Casan, Valter Gallina comemora a agenda de homenagens à estatal e à sua atuação também. Na semana passada recebeu o Prêmio Fritz Müller, da Fatma. Agora foi lembrado nos 40 anos da Polícia Militar Rodoviária Estadual, nesta sexta (10) receberá o título de Cidadão Honorário de Braço do Norte, e, no dia 22 próximo, receberá o Top de Marketing da ADVB, na categoria de serviços.  

 

ROBERTO AZEVEDO

DO REGIMENTO

Sem gravata, o deputado Roberto Salum (PRB),  à esquerda, que assume uma cadeira com a saída de Ascari do parlamento, soube que poderia estar em plenário e até votar, caso estivesse com o traje protocolar. Salum só perderá a condição de suplente no exercício quando os deputados secretários do PMDB retornarem à casa, em abril do ano que vem. Até lá, terá uma pauta extensa a cumprir, na segunda passagem pelo plenário na atual legislatura, e na posição de líder do partido. E quem o conhece sabe que não será sem polêmica.

 

Troca-troca 1

O deputado Antônio Aguiar ganhou salvo conduto do PMDB para mudar de sigla antes da janela legal, prevista para o final de março do ano que vem, seis meses antes da eleição. A garantia é da cúpula, o destino será o PSD.

 

Troca-troca 2

Já Mário Marcondes, eleito pelo PR e depois filiado ao PSDB, deve seguir agora para o PMDB. Já foi recebido pela executiva do partido de São José e não há objeções na bancada estadual, principalmente por parte de Dirce Heirdescheidt, com quem disputará espaço na Grande Florianópolis.  

 

No topo

O FSBinfuênciaCongresso, que mede o índice de performance nas redes sociais, afirma que, no período entre 30 de outubro e 6 de novembro deste ano, o deputado federal Décio Lima (PT), líder da Oposição no Congresso, ficou em segundo lugar no ranking, atrás apenas do presidenciável Jair Bolsonaro, ainda no PSC. Décio ganhou cinco posições e superou gente graúda como o influente pastor Marco Feliciano (PSC-SP), que, além de perder a liderança para Bolsonaro, caiu três posições e está em quarto. Falta saber que efeito estas oscilações terão até o ano que vem para o eleitor.

 

DIVULGAÇÃO

LÁ, MAS DE OLHO CÁ!

O defensor Público Geral Ralf Zimmer Júnior aproveita as férias do cargo para aprimorar o idioma alemão, em Dresden, no famoso Instituto Goethe. Longe de casa, mas não dos compromissos, pois acompanha os preparativos para a terceira edição do Congresso Nacional de Defensores Públicos, de 15 a 17 deste mês, no Centro de Eventos do Costão do Santinho Resort, em Florianópolis. O evento, promovido pela Associação Nacional dos Defensores Públicos (ANADEP) e pela Associação dos Defensores Públicos de Santa Catarina (ADEPESC),  debaterá a defesa das pessoas em situação de vulnerabilidade.

 

DIRETAS

* Aquela falta de educação em shows, salas de cinema, reuniões e outros eventos, onde o sujeito fica ao celular a teclar ou a tirar fotos e selfies, irritou até o papa Francisco, durante a missa das quartas-feiras, no Vaticano.

 

* A reunião entre o governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Pinho Moreira, na última segunda-feira, na Casa d’Agronômica, e que durou 1hora e 45 minutos, aquela com a presença de Julio Garcia, tratou só do Fundam 2, pelo menos na versão oficial.

 

* Do conselheiro Herneus De Nadal sobre o fogo amigo que se abateu sobre o ex-deputado José Nei Ascari, uma dica do pessoal de Caibí: “Eu não provocaria o Julio Garcia!”   

 

* O mesmo governo de Michel Temer que voltou atrás e agora se esforça para aprovar a Reforma da Previdência, trocou o diretor-geral da Polícia Federal sob o pretexto de que Leandro Daiello estava cansado e anunciou o delegado federal Fernando Segóvia para o importante cargo, com uma forcinha do ex-presidente José Sarney (PMDB). A mudança, meses atrás, era negada de pé junto.



Receba Novidades da
Making Of por email! Cadastrar email