Cine&Séries

A lenda macabra sobrevive




AQUARIUS – OS CRIMES DE CHARLES MANSON ( 2015 – 2 temporadas – 26 episódios)

Não costumo escrever sobre séries antes de ver toda a temporada, mas como o protagonista de "Aquarius" acaba de morrer - e virou manchete- achei que poderia interessar aos seriéfilos. Estou falando de Charles Manson, líder da seita que matou a atriz Sharon Tate , mulher do diretor Roman Polanski, grávida de oito meses.  Apesar de Manson não ter participado diretamente, foi ele o mentor dos assassinatos que vitimaram outras seis pessoas. A belíssima Sharon foi morta com 16 facadas e com seu sangue a gang escreveu a palavra "pig" na parede. Tudo sem motivo aparente. Os crimes aconteceram em 1969. Manson foi condenado e ficou preso até uma semana atrás quando morreu aos 83 anos.

A série segue a linha policial. David Duchovny ( de Arquivo X) interpreta o policial Sam Hodiak que investiga o desaparecimento da filha adolescente de uma ex-namorada. Assim, ele chega à comunidade onde Charles Manson vive com outras jovenzinhas e seus asseclas. Carismático, agressivo e dominador, ele exerce total influência sobre elas. O psicopata as convence de que formam uma família e as usa para conseguir favores. Paralelamente, há a relação do pai de uma das garotas com o criminoso, as ligações amorosas do policial que tem um filho desertor do Vietnã, a bela policial que enfrenta toda espécie de machismo na profissão... A intenção era produzir seis temporadas, mas a baixa audiência fez encerrarem na segunda. As duas estão disponíveis no canal Globosat/Now/Net.

Até onde cheguei, "Aquarius – Os crimes de Charles Manson" é interessante. Carrega uma boa dose de suspense e esclarece um pouco como funcionava a mente do "monstro" que se tornou o criminoso mais famoso dos Estados Unidos. O olha que a concorrência é grande, pois os americanos são "bons" nisso !

Nota-pé :  Esta semana a imprensa  divulgou duas versões sobre o testamento de Charles Manson. Ele teria deixado todos os seus bens, incluindo o próprio corpo, a um homem com quem se correspondeu na prisão durante 10 anos. Algum dinheiro, um terreno, os direitos autorais, enfim, tudo o que ainda restava ao prisioneiro perpétuo teria ficado para um desconhecido. Já dá para imaginar a imprensa e os estúdios investigando loucamente a identidade do cara. A história é boa demais, principalmente se o correspondente guardou as cartas de Manson, um poderoso combustível para a curiosidade do público. A outra versão é que ele nomeou como seu herdeiro o músico Matthew Roberts, da banda New Rising Son, por acreditar que era seu filho biológico. A declaração foi de um amigo de Manson, Ben Gurick. Seja como for, podem apostar que vem muitos novos filmes por aí. Aliás, Quentin Tarantino já estava com roteiro pronto sobre o assassinato de Shaton Tate, antes da morte de Charlie. O monstro morreu, mas continuará vivo nas telas, na mídia, na literatura e nos nossos pesadelos por muito tempoCresce a lenda macabra.

------------------------------------------------

Especial

O TANGO NAS TELAS (parte 2)

Na edição anterior falamos sobre algumas das cenas de tango mais famosas do Cinema. Nesta, exceto a de  "Moulin Rouge", as demais são menos conhecidos. Mas, garanto, são espetaculares. Vamos tanguear ? Afinal, como dizia meu amigo e mestre no Jornalismo Anibal Bendati : " a vida es uma milonga y tenemos que bailar sempre"!

"El Tango de Roxanne", em "Moulin Rouge" (2001), dirigido por Baz Luhrmann, é uma versão incrível da música do The Police, com "Tanguera" de Mariano Mores. O musical com Nicole Kidman e Ewan McGregor concorreu ao Oscar naquele ano, coisa que nenhum filme do gênero conseguia há mais de uma década.  A trilha sonora é genial e Nicole nunca esteve tão bem em um papel. "Roxanne" é dançado por Jacek Koman, comoArgentino narcolético, e Caroline O'Connor, como Nini das pernas no ar. Demais !

"O Tango e o Assassino" (2003) foi roteirizado, dirigido e interpretado por Robert Duvall. Começa em Nova York onde mora J.John, o personagem central, um matador de aluguel. Ele convive bem com os vizinhos, tem uma namorada e adora a filhinha dela. Seu hobby: a dança de salão. John J. viaja para Buenos Aires com ordens para matar um general. Acaba matando mais uns três ou quatro e aproveita o tempo ocioso para dançar tango. É quando conhece Manuela (Luciana Pedraza), uma dançarina argentina. A vida do personagem se transforma e a do próprio Robert Duvall também, pois está casado com Luciana até hoje.

"Uma lição de tango" (1999) foi uma descoberta daquelas em que você perde o sono e está zapeando atrás de algo interessante para ver. Felicidade é...encontrar esse filme dirigido por Sally Potter numa hora dessas. A história é um pouco autobiográfica. Sally interpreta uma cineasta que conhece um professor de dança e oferece a ele um papel num filme em troca de lições de tango. É interessante ver como a diretora usa as cenas em preto e branco e as em cores para distinguir a "vida real" do filme que está rodando. Não, não é um filme "fácil", mas para quem não necessita  sempre de cenas de ação e aprecia a criatividade, é um achado !

Bem, poderíamos estender nosso papo sobre o tango no Cinema ad eternum. São tantos e tão belos! Nem falei de Phillipe Noiret dançando tango no papel de Pablo Neruda em "O Carteiro e o Poeta". Também não mencionei " Tango" do espanhol Carlos Saura, nem...

------------------------------------------------

O Livro que virou Filme

1984 (George Orwell – 1949)

Muita gente cita "o grande irmão", mas não sabe bem do que se trata. O nome do famoso reality show "Big Brother" -e sua versão tupiniquim "Big Brother Brasil"- leva alguns a pensar que se trata de uma relação fraternal entre os participantes, aquele amigo/ irmão bacana que faz tudo pelo outro. Nada mais equivocado. Na verdade o "Grande Irmão" vem do livro de George Orwell " 1984", uma história futurista onde todos vivem o tempo todo sob a vigilância do Estado. Quem é o olho vigilante dessa sociedade totalitária? O Big Brother. É uma pessoa ? Bem, leia o livro.

Winston é o personagem central de "1984". Ele trabalha no Ministério da Verdade, falsificando  informações e manipulando a realidade  para que tudo permaneça como está. O povo não deve ter memória, nem História, pois é perigoso. Winston é um dos que ajuda obedientemente a manter o "poder pelo poder" desejado pelo líder supremo. A Novafala, imposta pelo Partido, renomeia as coisas, as instituições e o próprio mundo. Hoje chamaríamos de Ministério do Marketing ?? Um dia ele  se interessa por uma colega, mas teme que seja uma informante. Mais tarde, descobre que o interesse é mútuo ,mas qualquer relação pessoal é proibida pelo Partido. Todos fazem tudo coletivamente, mas tem que viver sozinhos. Qualquer emoção é proibida. A partir daí, Winston se rebela e começa um tempo de perseguição e tortura, ironicamente num local chamado "Ministério do Amor". No Quarto 101, os revoltosos enfrentam seu pior pesadelo. Aquilo de que cada um tem mais medo se materializa ali. Que tal ratos ?

"1984" foi o último livro escrito pelo inglês George Orwell. Dizem alguns biógrafos que a obra foi a causadora de sua morte, de tuberculose aos 46 anos, tamanha a obsessão e estafa que provocou. Orwell, autor do também famoso "A Revolução dos Bichos", nunca ficou sabendo que sua previsão de um Big Brother aconteceria fora da ficção. Não por acaso, o livro continua atual e voltou a figurar nos campeões de venda quase 70 anos depois de escrito.

O FILME

A versão mais importante de "1984" para o Cinema foi lançada em ...1984. Dirigida por Michael Radford com John Hurt e Richard Burton ( que morreu dois meses depois), é bastante fiel ao livro. O ambiente sombrio e opressor lembra bem o que imaginamos ao ler o livro .

Depois que o governo Trump defendeu  a existência de "fatos alternativos", o filme voltou a cartaz em 44 estados americanos, Canadá , Inglaterra e Suécia. Nada mais esclarecedor do mundo atual que a obra de Orwell.

Existe uma primeira adaptação para o Cinema de 1956, dirigida por Michael Anderson. No ano passado, Hollywood lançou  durante o Festival de Cinema de Veneza outro filme livremente baseado em "1984". É uma espécie de versão romântica com Kristen Stewart (da saga Crepúsculo), chamada "Equals". Mas, essa não dá nem para considerar. Vamos respeitar George Orwell que morreu para escrever um dos livros mais importantes do século XX.

------------------------------------------------

É COISA NOSSA

Sim, nós temos Festival Internacional de Cinema em Santa Catarina. Acontece em Balneário Camboriú a 7ª edição da mostra que começou dia 23/11 e vai até 04/12. Ao todo foram selecionados 76 filmes de 34 países. Haverá também cinco palestras e quatro cursos. Para participar, basta enviar um e-mail para residencia@cineramabc.com, com seu nome completo, telefone, CPF ou CNPJ, citando as palestras e oficinas que tem interesse em cursar. As palestras são gratuitas e as oficinas podem ser garantidas a partir do investimento de R$ 50,00 cada. Vagas são limitadas. Mais informações no site www.festivalbc.com.



Confira a programação completa em http://festivalbc.com/grade-de-programacao/

------------------------------------------------

EM CARTAZ

Bons filmes de graça ? Tem nas telas e em streaming , é só escolher

1)O Projeto Sessão Sênior de Cinema exibe nesta terça-feira (28), o recém-lançado "Uma Razão Para Viver", às 17h, no Cinemark do Floripa Shopping, na SC-401, Florianópolis. A entrada é gratuita para idosos e acompanhantes.

Sinopse oficial: o drama britânico conta a história real de Robin, um homem brilhante e aventureiro, que ficou paralisado por conta da poliomelite. Mas, ele e sua esposa, Diana, contra todos os conselhos, e se recusam a ser aprisionados pelo sofrimento. Mostra como o seu comportamento em relação à doença foi importante no impacto sobre a mobilidade e acessibilidade para os deficientes.  

Mais informações no site: http://sessaoseniordecinema.com.br/ 

O projeto Sessão Sênior de Cinema tem o patrocínio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, Fundação Franklin Cascaes e Prefeitura Municipal de Florianópolis e apoio cultural do Floripa Shopping. As sessões no Teatro da UFSC também contam com o apoio do Paradigma Cine Arte.

2)FELLINI, CINE DELAS E CINEMA FRANCÊS NA FUNDAÇÃO BADESC

O Cineclube da Fundação Cultural Badesc continua com o "Festival Fellini", entre outros bons filmes esta semana. Espia só...

Dia 29, quarta-feira, 19h, Art 7 -  Festival Fellini

Julieta dos espíritos ,de Federico Fellini. Itália. 1965.

Com Giulietta Masina, Sandra Milo,Valentina Cortese.

Obra surrealista sobre uma mulher que, convencida por um psíquico, acredita que seu marido é infiel.

 

Dia 30, quinta-feira, 19h, Cine Delas [Floripa]

E a mulher criou Hollywood, de  Clara Kuperberg, Julia Kuperberg. França. 2016. Documentário -As cineastas que produziram filmes nas décadas de 1910 e 1920 e que foram esquecidas pela história do cinema.

Comentaristas: Dra. Giovana Zimmerman, cineasta e artista visual.

 

Dia 01, sexta-feira, 19h | Cine Aliança Francesa

Os olhos sem rostode Georges Franju. França/RU. 1960. Drama/Horror. Um cirurgião provoca um acidente que deixa sua filha desfigurada. Para tentar trazer-lhe a beleza novamente ele vai ao extremo.

 

3)ACERVO DA CASA DE CINEMA  DISPONÍVEL

Para comemorar seus 30 anos de fundação, a Casa de Cinema de Porto Alegre disponibilizou 30 filmes para streaming gratuitamente na plataforma Vimeo, através do site da produtora:
http://www.casacinepoa.com.br

São ao todo 21 longas, 14 médias, 31 curtas e 18 séries com mais de 200 episódios, em 7593 minutos de material produzido, que construíram 30 anos de história da Casa de Cinema de Porto Alegre.

A seleção, feita pelos quatro atuais sócios da Casa de Cinema, Ana Luiza Azevedo, Giba Assis Brasil, Jorge Furtado e Nora Goulart, buscou contar de alguma maneira um pouco da história da produtora e de seus antigos sócios e parceiros.  A mostra começa com "O Dia que Dorival encarou a guarda", de Jorge Furtado, e encerra em 21 de dezembro, com a exibição de episódios da série " Grandes Cenas", dirigida por Ana Luiza e Vicente Moreno, que foi ao ar no Canal Curta! e uma pequena amostra do que está por vir em 2018.

------------------------------------------------

BEIJO DE CINEMA

Depois de beijo na chuva, na ventania, do primeiro beijo gay, inter-racial, invertido, interrompido, chegamos ao ...beijo no olho !

Se existe um filme fofo neste mundo é o francês "O Fabuloso destino de Amelie Poulain", de 2001, dirigido por Jean-Pierre Jeunet. Amelie é uma menina do interior com pais pouco afetivos que – já adulta- se muda para Paris. No apartamento ela encontra uma caixinha escondida e ao devolvê-la ao dono percebe o quanto o objeto o emociona. A reação muda a visão de Amelie sobre o mundo. Ela passa a fazer pequenas delicadezas com todos que conhece e isso proporciona um arrebatamento até então desconhecido. Um dia , Amelie revê  um conhecido de infância , Nino, quando esse derruba um álbum com velhas fotos rasgadas em uma estação de trem.  Ao fazer de tudo para devolver o álbum a Nino, Amelie encontra o amor. É deles o "beijo no olho" desta edição.







Nota-pé: Segundo o site "Significados", o beijo no olho é sinal de afetocarinho eternura. Pais costumam beijar os filhos assim. Há também quem refira que um beijo no olho consegue "tocar" o coração. Por isso, entre um casal, além dos sentimentos de carinho e ternura, transmite a intenção de quem beija, de despertar paixão na pessoa que foi beijada. Por fim, é chamado de "o beijo da alma".

------------------------------------------------

HASTA LA VISTA, BABY!

"O Fabuloso Destino de Amelie Poulain" é tão cheio de pensamentos, reflexões filosóficas, quase um filme de "autoajuda", que vamos continuar com ele também nas frases marcantes do Cinema. Já virou até estudo à luz da Psicologia. Selecionamos algumas delas.

"De fracasso em fracasso, nos acostumamos a nunca passar do nível de rascunho."

"Estragar a própria vida é um direito inalienável!"

"São tempos difíceis para os sonhadores..."

"Sem você as emoções de hoje seriam apenas uma pele morta das emoções do passado."

"Então, pequena Amélie, os teus ossos não são feitos de vidro. Podes levar algumas pancadas da vida. Se deixares escapar esta oportunidade, eventualmente o teu coração vai ficar tão seco e quebradiço como o meu esqueleto. Então, vai apanhá-lo!"

------------------------------------------------

Mens@agem para você

De: Maria Rutilandia Anaissi Costa

Bom dia minha querida, estou ficando viciada nos teus comentários, indicações...em tudo! Aprendi muito contigo ao longo de nossa amizade, mas agora além de me encantar divido com outras pessoas teu longo conhecimento das telas cinematográficas que tanto amamos.

Obrigada, Rutinha. Acumulamos milhas e milhas vendo filmes , né? Submeti vocês a muitos filmes "difíceis"...rs, mas não me arrependo. Que venham outros.

***

De: Biaguiar

Fiquei surpresa ao descobrir através do site a quantidade de filmes, cinemas e programas gratuitos na cidade. Muita gente não vai porque não sabe. Boa dica.

Sim, se não tiver espectadores esses projetos acabam e depois a gente reclama. Vamos aproveitar.

------------------------------------------------

Sobre a colunista:

Brígida De Poli é jornalista. Cinéfila desde criancinha , converteu-se à mania das séries depois de assistir "Os Sopranos". Não se considera crítica de Cinema, apenas alguém que gosta de compartilhar ideias sobre a sétima arte.

Contato: cineseries@portalmakingof.com.br



Receba Novidades da
Making Of por email! Cadastrar email