Artigos

A única solução para a previdência


Por Ricardo Luiz Hoffmann*

A única solução definitiva para a previdência é o crescimento, distributivo, do empreendimento totalmente privado, não-estatizado. Que produziria a contribuição necessária para se organizar uma boa previdência. Como esse crescimento é difícil de organizar – mas absolutamente necessário – o governo incompetente propõe em seu lugar a cura, puramente monetarista, de um equilíbrio fiscal, de uma economia do recurso público que não desce à raiz do problema.

O problema é complexo, sim, mas claríssimo, e precisa ser atacado até a raiz. A economia, razoavelmente vigorosa, do Brasil não é produzida pelo governo. Que só a atrapalha, com sua omissão de apoio correto. Ela é produzida por um grande número de empresas de pequeno e de médio porte que funcionam de forma totalmente privada, sem apoio de governo. E por algumas grandes empresas que não fazem o que fez a JBS, devorar todo o dinheiro do governo, do BNDES, que deveria ser destinado a promover o crescimento, distributivo, do empreendimento totalmente privado. E não do capitalismo estatizado, como foi o desenvolvimento da JBS, e de outros grandes empreendimentos assaltantes do dinheiro público.

O outro ponto negativo, que alimenta a falta de crescimento, distributivo, do empreendimento totalmente privado, não-estatizado, é a falta de um sistema educacional moderno dentro das milhares de comunidades de baixa renda – entre elas as favelas, naturalmente – que compõem a sociedade brasileira, e sua economia claudicante. Pobreza endêmica, porque o sistema educacional não ensina essas comunidades de baixa renda a desenvolverem o crescimento, distributivo, do empreendimento totalmente privado, não estatizado, de pequeno e médio porte, e, porque não?...de grande porte também. Desde que não estatizados, estes.

Para fazer isso, precisamos de um sistema educacional que assuma totalmente a responsabilidade pelo sucesso das carreiras de vida e de trabalho de seus alunos, desde o ensino primário. Onde essas carreiras falharam, o que falhou foi o sistema educacional. Sistema educacional que, devidamente modernizado, semearia em todas as comunidades de baixa renda o programa necessário para se promover o crescimento, distributivo, do empreendimento totalmente privado, não-estatizado. De pequeno e médio porte, e, porque não?...de grande porte também. Desde que não sejam estatizados, como as JBSs que estão por aí, roubando todo o dinheiro público, via BNDES e outras fontes públicas, para crescer internacionalmente, e encher os bolsos de uns poucos.

Se um programa vigoroso, pró-crescimento, distributivo, de empreendimentos totalmente privados, for bem sucedido em todas as comunidades de baixa renda do Brasil, o problema da previdência estará resolvido, em definitivo e de forma completa. Via arrecadação satisfatória. O instrumento para fazer isso é a educação do futuro, completamente responsável pelo sucesso das carreiras de vida e de trabalho dos indivíduos.

Não será nada fácil, é claro, levar o pensamento superficial dos monetaristas do governo a raciocinar esse problema até suas raízes, que estão no crescimento, ou não, do empreendedorismo absolutamente privado em todo o país, especialmente nas comunidades de baixa renda. Isso feito com a ajuda de uma educação modernizada, revolucionária, que assuma a responsabilidade pelo sucesso das carreiras de vida e de trabalho dos indivíduos.

Sonho? Sim. Como todas as diretrizes utópicas – utopias direcionais – que apontam os caminhos certos para todas as otimizações dentro da humanidade. Utopias que não precisam atingir um alvo absoluto, mas apenas apontar a direção correta. E a única solução, mais definitiva, para o problema da previdência é esta: O crescimento, distributivo, do empreendedorismo totalmente privado. Chega de capitalismo estatizado, recheado de corrupção! Como na China e na Rússia.       

*Ricardo Luiz Hoffmann é Formado em direito, técnico em assuntos educacionais da Universidade Federal de SC, aposentado.   



Receba Novidades da
Making Of por email! Cadastrar email